• A tendinite patelar é um processo inflamatório que ocorre na origem do tendão patelar
  • É um dos problemas mais comuns dos joelhos dos atletas, principalmente dos praticantes de esportes que exigem saltos. Por esta razão ganhou a alcunha em inglês de Jumpers knee (joelho do saltador)
  • A carga excessiva sobre o tendão causa pequenas lesões que, por um aumento na frequência ou carga dos treinos, são incapazes de cicatrizarem.
  • Os sintomas da tendinite patelar são graduais e aumentam lentamente. Surge como uma dor na região anterior do joelho, por vezes pode ser localizada na região logo abaixo da patela.
  • O tratamento mais utilizado, e com excelentes resultados, é a fisioterapia e consistirá de alívio da dor, alongamento da musculatura (principalmente da musculatura anterior da coxa) e exercícios de contração isométrica e excêntrica.

Definição

A tendinite patelar é um processo inflamatório que ocorre na origem do tendão patelar na sua origem junto ao polo inferior da patela. O tendão patelar conecta a patela à tuberosidade anterior da tíbia.

 

Incidência

Esta tendinite é um dos problemas mais comuns dos joelhos dos atletas, principalmente dos praticantes de esportes que exigem saltos, como voleibol e basquetebol. Por esta razão ganhou a alcunha em inglês de Jumpers knee (joelho do saltador). No entanto, atletas que fazem muitos movimentos de contração excêntrica do quadríceps (movimentos como de frear e mudanças de posição) podem desenvolver esta lesão, seriam estes praticantes de tênis, “beach tennis”, futebol, futsal e rúgbi.

Fonte: J. Rachel Spencer

Causa

A origem desta lesão é multifatorial, estando relacionada com características próprias do atleta (intrínsecos) e fatores relacionados ao treinamento (extrínsecos). Estes serão mais detalhados na sequencia.

A carga excessiva sobre o tendão causa pequenas lesões que, por um aumento na frequência ou carga dos treinos, são incapazes de cicatrizarem. Gerando desta forma um processo inflamatório crônico.

 

Fatores de risco

Os fatores intrínsecos são: sobrepeso, alteração no alinhamento do joelho (podendo ser varo ou valgo), encurtamento muscular, desequilíbrio muscular e falta de preparo físico.

Os fatores extrínsecos estão relacionados ao treino. São eles: técnica inadequada, variação na carga, intensidade e na frequência do treino, equipamento inadequado e solo onde é praticada a atividade.

 

Sintomas

Os sintomas da tendinite patelar são graduais e aumentam lentamente. Surge como uma dor na região anterior do joelho, por vezes pode ser localizada na região logo abaixo da patela. A dor inicialmente surge durante a atividade física e pode progredir a ponto de permanecer mesmo após o término da atividade.

 

Quando procurar um médico

Caso surja dor na região anterior do joelho, é importante que o atleta dê ênfase no alongamento da musculatura anterior e posterior da coxa. Desta forma ajudará a diminuir a carga sobre o tendão patelar. Caso a dor não alivie com os alongamentos, o atleta deverá procurar atendimento médico.

 

Diagnóstico

O diagnóstico da tendinite patelar é clínico, ou seja, com base na história clínica e no exame físico o médico é capaz de fechar o diagnóstico. Os exames complementares podem ajudar a confirmar o diagnóstico e a demonstrar eventuais alterações anatômicas que influenciem a tendinite. Destes exames a ressonância magnética é o padrão ouro para a confirmação da lesão e sua extensão.

 

Tratamento

As lesões crônicas, que normalmente surgem por uma sobrecarga da estrutura, como a tendinite, costumam ter um tratamento mais longo do que as lesões agudas. Desta forma, é importante entender que o tratamento completo pode demorar em torno de 45 a 60 dias.

Exercício de contração excêntrica do quadríceps.
Fonte: https://www.fix-knee-pain.com

O tratamento mais utilizado, e com excelentes resultados, é a fisioterapia e consistirá de alívio da dor, alongamento da musculatura (principalmente da musculatura anterior da coxa) e exercícios de contração isométrica e excêntrica.

 

Outras intervenções que podem fazer parte do tratamento são:

– Terapia por ondas de choque

– Infiltração com Plasma Rico em Plaqueta

– Cirurgia

Prevenção

No caso das tendinopatias, a prevenção é sempre a melhor opção. Para prevenirmos a lesão precisamos atuar sobre os fatores que podemos controlar:

– Alongamento adequado

– Controle adequado da carga e intensidade do treino

– Equilíbrio da musculatura

– Equipamento adequado para os treinos

A tendinite patelar é uma lesão crônica, seu tratamento será de longa duração e com a correção dos fatores causais a porcentagem de sucesso no tratamento é altíssima.

 

Referências

  1. Schwartz A, Watson JN, Hutchinson MR. Patellar Tendinopathy. Sports Health. 2015 Sep-Oct;7(5):415-20.
  2. Gaida JE, Cook J. Treatment options for patellar tendinopathy: critical review. Curr Sports Med Rep. 2011 Sep-Oct;10(5):255-70.
  3. Mani-Babu S, Morrissey D, Waugh C, Screen H, Barton C. The effectiveness of extracorporeal shock wave therapy in lower limb tendinopathy: a systematic review. Am J Sports Med. 2015 Mar;43(3):752-61.

 

Freediver, velejador, triatleta e apaixonado pelo mar.

Médico especialista em medicina desportiva, ortopedia & traumatologia e cirurgia de joelho.
Trabalha com foco na melhora do rendimento do atleta e na prevenção de lesões.

MEDICINA DESPORTIVA

© 2018 Medicina desportiva.
Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por  

ASSINE A NEWS